Kratom, a planta

Kratom é o nome comum da planta que se chama cientificamente Mitragyna speciosa korthals, uma árvore originária do Sudoeste asiático (Tailândia, norte da península de Malay até Borneo). Cresce sobretudo nas regiões centrais e a Sul da Tailândia, e apenas raramente no Norte.

Este tipo de mitragina, parte da família Rubiaceae, cresce nas regiões tropicais e subtropicais da Ásia e da África. As mitraginas asiáticas encontram-se frequentemente em florestas tropicais, enquanto que as espécies africanas (as quais são por vezes classificadas em tipos separados) encontram-se frequentemente em pântanos. A maioria das espécies são arborescentes, algumas atingindo alturas de quase 30 metros. Este tipo foi denominado pelo botânico Robert Korthals, e os estigmas das primeiras espécies que ele examinou pareciam a mitra de um bispo. Caracteriza-se por uma cabeça globular florida, com cerca de 120 florzinhas. As espécies de mitragina são usadas para efeitos medicinais assim como pela sua excelente madeira. Mais recentemente, a planta Mitragyna speciosa ganhou também popularidade como droga recreacional.

A árvore da Mitragyna speciosa atinge alturas de 15 metros com uma largura de 4,5 metros. O caule é erecto e ramoso. As flores são amarelas. As folhas são perenes, de um verde escuro lustroso, de forma oval, com padrões de crescimento opostos. A kratom é sempre-verde em vez de anual ou bianual, e as suas folhas caem e nascem constantemente, mas existe uma queda de folhagem quase estacional devido às condições ambientais. Durante a época seca do ano a queda de folhas é abundante, e o novo crescimento é pleno durante a época das chuvas. Quando plantadas fora do seu habitat tropical, a queda das folhas ocorre com temperaturas mais frias, à volta dos 4 graus Celsius.

Crescimento

A kratom prefere solos molhados, muito húmidos, em zonas protegidas. Como necessita de muito alimento, requer um solo muito rico e fértil. É sensível à aridez, e se plantada fora do seu habitat natural é sensível à geada. A propagação dá-se através de sementes muito frescas ou de cortes. Cresce devagar, devido a um fungo que ataca o seu tecido xilema (um dos tecidos das plantas).

Sabe-se pouco sobre o cultivo da kratom. As sementes e os cortes são muito difíceis de encontrar. Os cortes de kratom são difíceis de cultivar, apesar da planta em si, uma vez estabelecida, ser relativamente resistente. Devido à dificuldade de criar raízes através de cortes, muitos agricultores experimentam a clonagem. Duas das dificulades principais do cultivo com cortes são que estes criam fungos ou simplesmente nem sequer criam raiz. Sugestões para o tratamento destes problemas incluem:

    • colocar o corte em água com um tubo de bolhas de ar para aumentar os níveis de oxigénio;
    • usar uma pequena quantidade de fungicida na água para impedir o crescimento de fungos;
    • mudar a água diariamente para reduzir a formação de fungos.

Alguém obteve sucesso em manter o corte húmido ao usar lã de rocha, permitindo a passagem de ar, mudando a água todos os dias para evitar o crescimento de fungos, e juntando nutrientes assim que as raízes começaram a crescer.

Há registos sobre o facto das folhas da Mitragyna speciosa serem mais potentes no fim do Outono, mesmo antes de caírem, e das plantas que crescem em climas frios serem fracas. As plantas cultivadas em climas subtropicais ou tépidos são fracas no fim do Inverno e da Primavera, mas potentes no fim do Verão e do Outono, e princípio do Inverno. A maioria das plantas de estufa também é fracas (desentende-se a razão).