Preparação e uso da kratom

Tipos de kratom

Existem diferentes tipos de de kratom no mercado: folhas, pó e resina. A resina e o pó são normalmente mais fortes que as folhas, mas a potência de cada produto depende também da idade e da qualidade das plantas com que foi feito. Alguns sites oferecem o que chamamos “folhas comerciais”, as quais são uma mistura de folhas de diferentes qualidades. Estas são boas para preparares o teu próprio extracto. Também podes encontrar folhas ou pó (folhas pulverizadas) de boa qualidade. Estas são normalmente mais caras, mas necessitas de menos. É difícel dizer quais são as melhores. Tenta encontrar um fornecedor de confiança que te possa garantir kratom de boa qualidade.

Dosagem

A dosagem depende bastante do tipo de potência da kratom utilizada. Normalmente 5-10 gramas de folhas secas devem chegar para os principiantes. Reduz a dose quando usares pó de kratom, visto que este é normalmente mais forte que as folhas simples (3-5 gramas). O mesmo acontece com a resina. A kratom não é viciante quando usada com cuidado, e não menos que uma ou duas vezes por mês. No entanto, os utilizadores regulares sentirão a necessidade de aumentar a dose após algum tempo.

Preparação

Existem várias maneiras de usar a kratom. Podes mastigar as folhas, fumá-las, ou preparar um chá. Este último método é o mais fácil.

Na Tailândia, as folhas da kratom são normalmente mastigadas frescas (após remover a fibra central). Folhas secas também podem ser mastigadas, mas uma vez que são um pouco ásperas a maioria das pessoas prefer esmigalhá-las ou pulverizá-las primeiro. Tens de mastigar muito bem durante bastante tempo. A maioria das pessoas bebe água morna ou chá logo após o consumo.

Fumar kratom é outro método de uso, embora este não tenha vantagem sobre o consumo oral, e a quantidade de folhas que constitui uma dose típica é demasiada para se fumar facilmente.

A maneira mais saborosa de usar a kratom é preparando um chá: coloca 5-10 gramas de folhas pulverizadas numa pequena quantidade de água quente e deixa infundir durante algum tempo. Podes juntar-lhe chá preto ou de ervas e açúcar ou mel a gosto.

Podes preparar um extracto de aspecto pastoso cozendo lentamente as folhas frescas ou secas. Este pode ser guardado para usar mais tarde. Podes tomar pequenos comprimidos deste extracto (que também se vendem em várias lojas), ou dissolvê-los em água quente e bebidos como chá. Há quem goste de misturar o chá de kratom com chá normal, ou outros chás à base de ervas, antes de consumi-lo. Isto destina-se a tornar o chá de kratom mais saboroso. Podes juntar açúcar ou mel a gosto.

Outro método é preparar um extracto líquido de chá. Segue esta receita básica encontrada na internet:

    1. Coloca 50 gramas de folhas secas de kratom esmigalhadas numa panela. Junta 1 litro de água.
    2. Coze em lume brando por 15-20 minutos.
    3. Filtra e deita o chá numa chávena e guarda o líquido.

(espreme as folhas no filtro para aproveitar a maior parte do líquido).

    1. Coloca as folhas novamente na panela e junta-lhes outro litro de água limpa. Repete os passos 2 e 3

(depois de filtrares as folhas pela segunda vez, podes deitá-las fora).

  1. Junta o líquido obtido nas duas cozeduras na mesma panela e coze novamente até o volume se reduzir a cerca de 100 ml.

O mesmo método de preparação pode ser utilizado com quantidades maiores ou menores de ervas, ajustando simplesmente o volume da água. O chá de kratom pode ser armazenado no frigorífico durante cerca de cinco dias. É provável que se conserve durante mais tempo, mas é preferível jogar pelo seguro e não o beber após os cinco dias. Pode ser armazenado durante meses e lhe juntares algum álcool. Juntar-lhe cerca de 10% de álcool preservará a kratom durante muitos meses (no frigorífico). Junta uma parte de vodca (whisky, rum, ou bebidas brancas similirares) a três partes de chá de kratom.

Geralmente não recomendamos a mistura de drogas. No entanto, certas misturas têm sido consideradas agradáveis e supostamente seguras pelos utilizadores. A kratom pode sem dúvida misturar-se com chá normal sem qualquer risco. Tem sido usada com um chá feito de papoilas vermelas (papaver rhoeas), o qual possui um efeito próprio levemente narcótico, e com um chá sedativo e de efeitos eufóricos feito de “lótus azul” (nymphaea caerulea). Tem sido misturada sem problemas com pequenas quantidades de álcool, mas grandes quantidades devem ser evitadas. Algumas pessoas gostam de fumar tabaco ou canábis quando se encontram sob a influência da kratom.

É importante que não utilizes a kratom frequentemente. Por favor lê a páginas de avisos!